Como avaliar preço do seguro

 

Existem duas formas equivocadas e muito comuns de avaliar preço do seguro, uma é o pensamento sobre o que é mais caro é melhor, a outra é optar pelo menor preço sem entender os benefícios que não estarão disponíveis e que você deixará de receber. Essa não seria a melhor forma de como avaliar o preço do seguro.

Tem pessoas que tem em mente que o mais caro sempre é melhor. Vou dar um exemplo de que isso pode ser interpretado de uma forma  diferente:                                                                                                                                                Temos um sistema de cálculo que elabora orçamentos em várias seguradoras ao mesmo tempo, uma ferramenta que otimiza tempo para identificar qual seguradora tem o melhor custo benefício para determinado veículo e perfil de cliente. Ocorre que o sistema está parametrizado para um perfil mais comum de cliente. Nesse caso específico a cliente estava no escritório, presenciou a simulação no sistema e nesse intervalo eu tive a oportunidade de fazer algumas perguntas. Após identificar a seguradora que tinha o melhor custo benefício para o veículo, aproveitei a pequena entrevista, onde identifiquei que aquela cliente não tem habito de fazer viagens com deslocamento acima de 300 km. Em raras ocasiões, quando faz deslocamento acima de 300 km, utiliza outro veículo.

O seguro foi elaborado no sistema automatizado com deslocamento de guincho ilimitado, o que gera um custo maior. Adequei o produto de acordo com o perfil de utilização dessa cliente, diminui o deslocamento de guincho para 300 km, o que reduziu no custo. Ela como tinha presenciado a simulação em sistema não entendeu muito bem a redução de custo, falou que queria o melhor, deduziu que ao diminuir o custo estaria comprando algo pior. Questionei se havia a possibilidade dela fazer viagens com deslocamento superior a 300 km. nesse veículo, ela afirmou que não. Então expliquei que embora o produto mais caro, tenha uma extensão maior para deslocamento de serviço de guincho, como ela não vai necessitar desse benefício, uma vez que não faz esse tipo de deslocamento com aquele veículo, nesse caso estaria pagamento por algo que não iria utilizar.

Durante a entrevista ela também relatou que numa ocasião esbarrou o carro na coluna da garagem do seu prédio, ocasionando arranhões no para choque e para lamas do veículo. Fez um orçamento de reparo que ficou abaixo da franquia, por esse motivo não pode acionar o seguro, o que gerou uma insatisfação em relação ao produto. Diante dessas informações, adequei o produto conforme as expectativas da cliente, ao fazer a redução de km do guincho consequentemente o custo do seguro reduziu. Atento ao relato da cliente, adicionei cláusulas de cobertura para troca de para-choques, vidros, lanternas, faróis, retrovisores e pequenos reparos, como pintura em peças por motivo de arranhões. Desta forma consegui adequar o produto para atender melhor a cliente chegando bem próximo o custo inicial apresentado. Ela achava que a redução de custo era um fator relevante, mas na verdade a relevância era a adequação das coberturas conforme a expectativa do cliente.

Por outro lado quem só se preocupa com o preço e não se atenta as cláusulas de contrato, está sujeito ao riscos de escolher um produto pior por preço menor, podendo ter a desagradável surpresa de descobrir somente no momento em que necessitar acionar o seguro.

Existem clientes que fazem deslocamentos em pequenos trajetos, não usam o veículo para viajar, ou usam muito pouco, uma série de outros fatores que um seguro mais básico que compreende as necessidades de garantias mais básicas a esse perfil de cliente, o que justificaria um produto mais barato e mais básico.

Outra opção é o seguro temporário, uma nova modalidade. Atende aqueles consumidores que não tinham habito de consumo de seguro por motivo de custo, onde esse custo impactava no orçamento, nesse caso ele paga somente em ocasiões que achar mais oportuno ou aqueles que usam muito pouco o veículo.

Portanto para o consumidor entender como avaliar preço do seguro, deve ter clareza de todos os benefícios disponíveis num contrato de seguro, para que ele possa adequar principais necessidades ao valor que ele pretende investir na contratação de seguro. Fique tento a todas as cláusulas e não somente no preço, ele é importante, mas desde que orçamento esteja formatado de maneira idêntica em todas as seguradoras levantadas, em segundo lugar avalie a qualidade do atendimento e atenção dispensada a você, ao te fornecer o máximo opções e informações, possibilitando que você faça a melhor escolha com o menor custo.

O corretor de seguros é o profissional que além do conhecimento técnico, oportuno nos momentos de orientações ao cliente e acompanhamento dos processos de sinistro. É aquele que na hora da contratação, vai adequar corretamente o produto ao perfil do cliente, alinhando custos, benefícios e satisfação do cliente no momento em que ele precisar do seguro.

Converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844

 

Faça agora uma simulação de Seguro Auto. Seu bem e sua família merecem segurança e tranquilidade

 


Evitando danos ao veículo em enchente.

Evitando danos ao veículo em enchente.

Nos últimos anos tem sido muito frequente os danos ao veículo em enchentes. As chuvas extremas estão cada vez mais frequentes, com tendência de que isso possa se agravar ainda mais com o aquecimento global. Historicamente observamos no período de dezembro a março várias enchentes no território brasileiro, e várias matérias de jornal, divulgando veículos boiando nas águas de chuva, isso tem sido cada vez mais comum. Como então é possível evitar que esse tipo de situação ocorra como você?  O seguro compreensivo, que é conhecido popularmente como seguro total e  cobre os principais eventos que acontecem com as chuvas…
Seguro DPVAT veja o que mudou.

Seguro DPVAT veja o que mudou.

Seguro DPVAT sem cobrança em 2021. O Conselho Nacional de Seguros Privados já havia decidido que proprietários de veículos não precisam pagar o DPVAT em 2021, uma vez que há recursos em caixa suficientes para a operação. São valores pagos em anos anteriores e que não foram utilizados, de acordo com a Susep.  Uma eventual decisão sobre 2022 ainda terá de ser tomada pelo conselho. Em 2020, o DPVAT passou por redução de 68% para carros, passando para R$ 5,23, e de 86% para motos, chegando a R$ 12,30. Entenda as mudanças ocorridas e o que motivou essas mudanças. A partir desta…
Seguro para eventos da natureza.

Seguro para eventos da natureza.

Os brasileiros dão pouca importância para a contratação de seguro para eventos da natureza, ocorre que eventos climáticos vem causando muitos danos ao patrimônio dos habitantes em determinadas regiões do Brasil, isso vem ocorrendo com maior frequência no decorre dos anos. No Sul de Minas a região apresenta um clima característico de invernos secos e verões chuvosos. Nos períodos chuvosos estatísticas apontam um aumento nos eventos extremos. A ocorrência de episódios de chuvas intensas ou grande sequência de dias chuvosos, precipitações, ocorrências de granizos, vendavais e riscos de enchentes, tem se agravado nos últimos anos. Podemos observar esses eventos climáticos…
Recusa de pagamento do seguro de veículo.

Recusa de pagamento do seguro de veículo.

Veja situações que podem gerar recusa de pagamento no seguro de veículo. Atos ilícitos, participar de rachas, conduzir o veículo sob efeito de drogas ou alcool. Retirar ou desligar o Dispositivo de Segurança considerado na proposta de seguro e concedido por comodato. Participar de provas e competições, mesmo que legalmente autorizadas. Utilizar o veículo para fins diverso ao declarado na apólice (comercial, transporte de passageiros, aluguel). Conduzir o veículo sem habilitação ou habilitação não apropriada ao tipo de veículo. Prestar falsa declaração ou omitir informações que possam influenciar na aceitação do seguro. Fraudes , omitir informações ou destorcer fatos no…
What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail

Deixe uma resposta