Não ser bem atendido quando precisa. Muita gente passa por isso, mas, poderia ter evitado.

Muita gente já se sentiu traída depois de ter feito um negócio. Basta ser consumidor para passar por isto. Na área de seguros não é diferente, muitos clientes reclamam do atendimento e da prestação de serviços, principalmente quando precisam de suporte ou de acionar uma apólice de seguro. Nesse post você vai conhecer...

É verdade. Basta ser consumidor para passar por esse problema. Na área de seguros não é diferente. Uma breve pesquisa pode nos mostrar o quanto há de insatisfação com apólices empresas de seguros. Os problemas começam com cobranças indevidas, apólices mal elaboradas visando apenas a venda imediata e se valendo do pouco conhecimento do consumidor, atendimento pós-venda que desconsidera as necessidades do cliente ou se vale de “legalidades” que acabam obstruindo o entendimento e os recursos por parte do segurado.

Por que a insatisfação acontece?

As seguradoras no Brasil são consideradas empresas financeiras e estão sob a legislação desse mercado. Quem regula a ação das Seguradoras é a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). Entre as definições para esse setor está a condição de que a comercialização de seguros só poderá ser feita através de corretores  e nunca diretamente pela seguradora. Dessa forma, ao longo dos anos, foram surgindo corretores, tanto pessoas físicas quanto jurídicas e intermediários, como os bancos ou as concessionárias de automóveis que, em geral formam, entre seus funcionários, um corpo de venda para seguros.

Embora existam cursos para formação desse profissional, nem todas as instituições e empresas mantém seus funcionários atualizados. As leis se alteram, as commodities mudam e, se não há uma atualizam constante, o consumidor começa a perder espaço.

Outro detalhe interessante é que o sistema de comercialização de apólices sofreu alterações ao longo do tempo. Há algum tempo, a contratação de um seguro era uma ação que merecia cuidado e o consumidor tinha mais receio na hora de fechar uma apólice ou um contrato, com o tempo, o desenvolvimento tecnológico e a facilidade da internet, vender e comprar seguros ficou tão fácil quanto adquirir qualquer produto, mas, as armadilhas também aumentaram.

Conheça as armadilhas na hora de contratar um seguro

Antes de conhecer as armadilhas vamos ver o que é uma apólice de seguro. Seja um seguro auto, vida, residência ou empresarial, será necessário definir o perfil do segurado. O valor do prêmio e da indenização estão intimamente ligados a esse perfil. O tipo de uso do bem, os riscos aos quais um profissional se expõe e a situação do imóvel são apenas alguns dos detalhes observados no perfil do segurado na hora de fecharmos uma apólice, portanto, contratar um seguro pode não ser tão simples quanto se decidir por esta ou aquela marca de pasta dental.

Porém, com a necessidade de ampliação do mercado, este tipo de produto vem se adaptando e tentando se tornar mais amigável ao consumidor. Ao mesmo tempo que isto é um avanço, pode gerar problemas também. É um avanço, já que facilita o acesso e amplia o consumo, mas é também um problema à medida que o custo benefício fica desproporcional. Por exemplo: para facilitar a venda, as empresas criam produtos padrão que não atendem as necessidades dos segurados. Resolvi pontuar, abaixo, as 3 armadilhas recorrentes que você pode enfrentar na hora de contratar ou renovar um seguro. Continue lendo.

  • Preço
  • Preço baixo é uma estratégia de marketing. Esse tipo de estratégia surge a partir de produtos cujo processo produtivo é similar e as empresas conseguem matéria-prima mais barata e/ou mão de obra com custo mais baixo dentro das fábricas. Isto acontece também em serviços, e as seguradoras são prestadoras de serviços, no entanto, nestes casos não há matéria-prima, portanto, só é possível baixar preço reduzindo custos de mão de obra ou, no caso de uma apólice, diminuindo a cobertura e forçando a redução da indenização e, por consequência, do prêmio (valor pago pelo segurado).

    Já que o setor está sob uma regulação de produto e preço. A redução no valor de uma apólice de seguro significa redução na cobertura e, muitas vezes o segurado, que ficou feliz por ter pago menos inicialmente, se sente frustrado na hora que precisa acionar o seguro para reaver seu prejuízo.

    Não significa que um seguro tem que ser caro para ser eficiente. Pelo contrário. Um seguro tem que ser eficiente para ser barato. Definir uma apólice a partir do perfil correto e personalizado garantem que você terá toda a cobertura quando necessitar, sem pagar nada além do contratado por isso.

  • Rapidez no processo de compra
  • A maioria das pessoas não tem tempo. O dia-a-dia exige muito de todos nós. Compromissos não param de surgir e a atenção fica voltada às prioridades e, mesmo assim, o final do dia chega e nem sempre tudo o que precisa foi feito. Preencher um formulário enorme com detalhamento de vários dados pode parecer cansativo. Pensando nisto, algum intermediários oferecem formas “fáceis” de captura de dados e o cliente fornece informações básicas, mas, com dados mínimos, as apólices são elaboradas sem detalhamento e apenas com as coberturas básicas.

    O resultado de fazer uma apólice reduzida e com as coberturas básicas, sem análise do perfil do segurado, pode ser frustrante e você só vai perceber isso na hora de acionar o seguro. Muitos clientes sofrem por terem que pagar prejuízos que ele “pensou” que o seguro deveria cobrir, mas que não constavam na apólice.

  • Atendimento Pós-venda
  • Outra forma de reduzir custos neste tipo de serviço é não oferecer um atendimento adequado ao consumidor. Muitas corretoras e intermediários de seguradoras simplesmente vendem o seguro como um produto qualquer e deixam para o telemarketing da seguradora fazer todo o serviço de apoio e atendimento ao cliente. As seguradoras, por sua vez, terceirizam o atendimento e, nem sempre, os profissionais do telemarketing têm interesse ou informação suficiente para minimizar os problemas do segurado ou apoiá-los nas soluções.

    As seguradoras mantêm um serviço terceirizado de telemarketing e, portanto, o atendente, por mais interesse que tenha em solucionar o problema do segurado ou apoiá-lo no acionamento da apólice, será sempre uma funcionário pago pela seguradora, se mantendo fiel às condições mínimas do contrato e evitando detalhamento que, muitas vezes, poderiam favorecer o consumidor.

  • Apelo à decisão rápida
  • O apelo à decisão de compra com rapidez e agilidade é uma armadilha perigosa. O consumidor se vê quase que obrigado a fechar um seguro por medo ou por acreditar que aquela será sua última oportunidade para fazer um “bom negócio”. Contratar um seguro por impulso pode causar dores de cabeça enormes no futuro. As concessionárias de automóveis, as imobiliárias e até os bancos, através de seus agentes de seguro, assim como corretores, podem causar efeitos colaterais que vão tomar seu tempo e dinheiro na hora de acionar um seguro ou obter informações.

    A falta de informação do cliente de seguro é a principal causa para a contratação de um seguro por impulso.

Como fazer para não cair nas armadilhas na hora de contratar ou renovar um seguro

O primeiro passo é lembrar que a contratação de um seguro deve ter um objetivo claro e deve atender às suas necessidades de uso, em caso de seguro de bens e da sua forma de agir e viver, em caso de seguro de vida ou previdência. A partir daí, você deve se informar, procurar um corretor sério que lhe indique a melhor forma de adequar suas necessidades ao tipo de apólice para que tudo resulte em um preço correto, que caiba no seu bolso e um atendimento satisfatório às suas necessidades. A SUSEP fornece um sistema de pesquisa pública sobre corretores cadastrados, nesse link: https://www2.susep.gov.br/safe/menumercado/CadastroCorretores/acessoConsultaCorretores.asp

Um seguro é feito para não ser utilizado.

É uma prevenção a riscos e desastres aos quais estamos todos sujeitos e sobre os quais nem sempre temos controle. Uma pessoa que utilize o carro para viagens longas semanalmente, estará mais propenso a acidentes do que alguém que o utilize apenas para ir de casa o local de trabalho. Há também profissões mais arriscadas do que outras e equipamentos que merecem mais atenção cuidado à medida que se desgastam. Neste sentido, o acompanhamento do pós-venda, no caso de acionamento da apólice é importantíssimo, ele deve garantir sua segurança e servir de interface transparente entre você e a seguradora contratada. Informe-se sobre o atendimento no pós-venda e o acompanhamento no caso de você precisar acionar um seguro.

Evite contratar um seguro por impulso.

Existem, no Brasil, muitas seguradoras. A SUSEP, em seu site oferece uma série de informações sobre planos de seguro, produtos e seguradoras. Procure avaliar a apólice em mais de uma seguradora. A Lima & Figueiredo trabalha com as melhores do país e faz orçamentos em todas elas, oferecendo o melhor preço e o melhor custo benefício, além de possibilitar uma escolha correta que evitará dores de cabeça futuras ao segurado.

Informação antecipada sobre seguro pode lhe ajudar na hora de conversar com o corretor

Perguntar e obter respostas aos seus principais questionamentos é um caminho que vai levá-lo direto à tranquilidade na contratação de um seguro. Esse passo permite a avaliação do corretor ou empresa que está prestando atendimento. Possibilita também uma negociação clara e transparente, desde que o profissional de seguros tenha interesse em fazer o melhor para o seu cliente. Nesses casos o consultor deve ir além das expectativas e fornecer informações que ampliem seu horizonte sobre o assunto.

A Lima & Figueiredo, mantém uma equipe sempre atualizada

E pronta a acompanhar o cliente desde o momento em que ele desperta o interesse em adquirir um seguro até na finalização de processos de acionamento. Fazer a ponte entre o segurado e a seguradora é muito importante, permite que o cliente fique ciente dos procedimentos e dos andamentos de processos sem ter que se preocupar com eles. Por isso a Lima & figueiredo sempre faz a diferença onde você mais precisa.

Procure saber o que cada corretora oferece em termos de produtos gerais e detalhados.

Algumas empresas se especializam em algum tipo de seguro enquanto outras mantém uma carta de produtos reduzida dependendo do nicho de mercado que pretendem atender. Na hora de contratar um produto e obter informações, opte por empresas e consultores que disponham de informações tanto específicas como gerais a respeito da legislação e dos produtos do setor. A lima & figueiredo optou por manter seu cardápio de produtos limitado, porém atendendo à maioria das demandas nas diversas áreas do mercado. São mais de 30 tipos de seguro.

Você e sua família merecem o melhor. Não se contente com pouco

Exija todos os seus direitos na hora de contratar e de acionar um seguro. Afinal, a prevenção deve ser feita para gerar tranquilidade e solução quando você precisar e não mais dores de cabeça. A Lima & Figueiredo apoia você e mantém um suporte gratuito para atendê-lo quando você precisar. Entre em contato, através do site, do Facebook ou diretamente comigo, pelo WhatsApp. Nossa biblioteca de informações e o blog estão sempre atualizados fornecendo esclarecimento e segurança ao consumidor.

O objetivo de uma empresa séria é a satisfação do seu cliente. Experimente um atendimento diferenciado e comprove a qualidade fazendo uma simulação de seguro auto, seguro de vida ou de outro tipo conosco.

Faça agora uma simulação de Seguro Auto. Seu bem e sua família merecem segurança e tranquilidade

Se deseja outro tipo de seguro, acesse nosso site e escolha entre mais de 30 possibilidades

Eu sou o Marcelo Figueiredo, CEO da Lima e Figueiredo Seguros. Nossa missão é informar o cliente e atendê-lo, desde a compra até o acionamento em caso de sinistros. Conte comigo. Envie suas dúvidas e comentários ou fale diretamente pelo WhatsApp (35) 9 9893-1891. Quero conhecê-lo cada vez mais para atendê-lo cada vez melhor.

Qual é o maior susto do mundo?

Qual é o maior susto do mundo?

Muita gente já se perguntou: Como estarei dentro de 10 ou 20 anos? Como posso lidar com imprevistos? Pensando nisto, escrevi esse artigo onde trato da importância do planejamento em nosso dia a dia. Falo também do que é e qual a estrutura do susto, algo que está muito presente na nossa vida, seja em um filme ou nos resultados inesperados de nossas atitudes.read more →
Seguro obrigatório para transportes e cargas. Vale à pena fazer.

Seguro obrigatório para transportes e cargas. Vale à pena fazer.

O roubo de cargas no Brasil soma mais de 1 bilhão ao ano. em apenas um mês são roubadas mais cargas aqui do que é roubado em uma no na Europa. O seguro para transporte de cargas é obrigatório e, mesmo assim, algumas transportadoras e donos ainda o questionam, porém, já está provado que os custos de seguro são muito menores do que quando se tem que arcar com os prejuízos causados por acidentes e desastres inesperados.read more →

Deixe uma resposta