mantenha a cabeça fria

Recusa de pagamento do seguro de veículo.

Veja situações que podem gerar recusa de pagamento no seguro de veículo.

  • Atos ilícitos, participar de rachas, conduzir o veículo sob efeito de drogas ou alcool.
  • Retirar ou desligar o Dispositivo de Segurança considerado na proposta de seguro e concedido por comodato.
  • Participar de provas e competições, mesmo que legalmente autorizadas.
  • Utilizar o veículo para fins diverso ao declarado na apólice (comercial, transporte de passageiros, aluguel).
  • Conduzir o veículo sem habilitação ou habilitação não apropriada ao tipo de veículo.
  • Prestar falsa declaração ou omitir informações que possam influenciar na aceitação do seguro.
  • Fraudes , omitir informações ou destorcer fatos no comunicado de sinistro para se beneficiar do seguro ou beneficiar terceiros.
  • Colocar o veículo em risco deliberadamente, agravando o risco.
  • Preenchimento incorreto do perfil, não declarar condutores na faixa hetaria entre 18 a 25 anos.
  • Alterar as características do veículo sem prévia comunicação a seguradora. Rebaixar, turbinar …..
  • Transportar produtos perigosos.
  • Falta de pagamento do seguro de acordo com o prazo e número de parcelas contratadas.
  • Não informar alteração de endereço ou qualquer outra informação do perfil de utilização e condutor.

Existem outras situações que podem gerar recusa do pagamento do sinistro auto. O importante é que o segurado leia atentamente a proposta de seguro antes de efetivar a compra, posteriormente faça a leitura das condições gerais, nela estão especificadas todas as circunstâncias que podem gerar recusa de pagamento do seguro.

Na maioria das seguradoras os riscos excluídos, não cobertos, perdas de direitos são praticamente iguais, mas existem algumas poucas que divergem em pequenos detalhes, por esse motivo a importância da leitura. Também existem diferentes questionamentos no perfil do segurado e condutor.

O perfil mal preenchido se apresenta um dos principais fatores de recusa de pagamento no seguro de veículo, ele também diverge de uma seguradora para outra. Não existe um padrão pré definido, algumas seguradoras por exemplo, pedem para declarar se existe condutor na faixa hetaria entre 18 a 25 anos, residentes ou dependentes. Nesse caso, se você declarou que não existe e um condutor, habilitado, na faixa de 18 a 25 e um condutor  nessa faixa de idade, estiver conduzindo o veículo, não tendo o vínculo de dependência ou residente, a indenização esta coberta. Caso tenha esse vínculo e não esteja declarado no perfil, o seguro não cobre. Em outras seguradoras a pergunta é se você deseja cobertura para condutores nessa faixa hetaria, nesse caso se você declarar que não, qualquer condutor na faixa enter 18 a 25 anos que estiver conduzindo o veículo não estará amparado com cobertura de seguro, independente de ter vínculo ou não, ou de ser ou não habilitado.  Essa é uma das situações que  exemplifica as diferenças de uma seguradora para outra, o que reforça a necessidade do segurado estar atento ao perfil na proposta de seguro e as condições gerais de cada seguradora.

Minha recomendação: fique atento, leia sua proposta, seja curioso e pergunte tudo que não estiver claro ou que você não tenha certeza. Lembre-se, o profissional que fizer muitas perguntas na elaboração do seu orçamento, não é o chato, geralmente é aquele que quer elaborar uma proposta da forma mais correta, para atender suas necessidades, fazendo com que você tenha a melhor experiência no atendimento pela seguradora. O corretor de seguros é o profissional com formação e vivência, o que o torna mais capacitado para dar essas orientações ao cliente de seguros.

 

 

Você ainda tem alguma dúvida, converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844

 

  • Item 1
  • Item 2
  • Item 3
  • Item 4

Evitando danos ao veículo em enchente.

Evitando danos ao veículo em enchente.

Nos últimos anos tem sido muito frequente os danos ao veículo em enchentes. As chuvas extremas estão cada vez mais frequentes, com tendência de que isso possa se agravar ainda mais com o aquecimento global. Historicamente observamos no período de dezembro a março várias enchentes no território brasileiro, e várias matérias de jornal, divulgando veículos boiando nas águas de chuva, isso tem sido cada vez mais comum. Como então é possível evitar que esse tipo de situação ocorra como você?  O seguro compreensivo, que é conhecido popularmente como seguro total e  cobre os principais eventos que acontecem com as chuvas…
Seguro DPVAT veja o que mudou.

Seguro DPVAT veja o que mudou.

Seguro DPVAT sem cobrança em 2021. O Conselho Nacional de Seguros Privados já havia decidido que proprietários de veículos não precisam pagar o DPVAT em 2021, uma vez que há recursos em caixa suficientes para a operação. São valores pagos em anos anteriores e que não foram utilizados, de acordo com a Susep.  Uma eventual decisão sobre 2022 ainda terá de ser tomada pelo conselho. Em 2020, o DPVAT passou por redução de 68% para carros, passando para R$ 5,23, e de 86% para motos, chegando a R$ 12,30. Entenda as mudanças ocorridas e o que motivou essas mudanças. A partir desta…
Seguro para eventos da natureza.

Seguro para eventos da natureza.

Os brasileiros dão pouca importância para a contratação de seguro para eventos da natureza, ocorre que eventos climáticos vem causando muitos danos ao patrimônio dos habitantes em determinadas regiões do Brasil, isso vem ocorrendo com maior frequência no decorre dos anos. No Sul de Minas a região apresenta um clima característico de invernos secos e verões chuvosos. Nos períodos chuvosos estatísticas apontam um aumento nos eventos extremos. A ocorrência de episódios de chuvas intensas ou grande sequência de dias chuvosos, precipitações, ocorrências de granizos, vendavais e riscos de enchentes, tem se agravado nos últimos anos. Podemos observar esses eventos climáticos…
Recusa de pagamento do seguro de veículo.

Recusa de pagamento do seguro de veículo.

Veja situações que podem gerar recusa de pagamento no seguro de veículo. Atos ilícitos, participar de rachas, conduzir o veículo sob efeito de drogas ou alcool. Retirar ou desligar o Dispositivo de Segurança considerado na proposta de seguro e concedido por comodato. Participar de provas e competições, mesmo que legalmente autorizadas. Utilizar o veículo para fins diverso ao declarado na apólice (comercial, transporte de passageiros, aluguel). Conduzir o veículo sem habilitação ou habilitação não apropriada ao tipo de veículo. Prestar falsa declaração ou omitir informações que possam influenciar na aceitação do seguro. Fraudes , omitir informações ou destorcer fatos no…
What do you want to do ?

New mail

Deixe uma resposta