Cobertura ideal para seguro vida.

Como definir cobertura ideal para Seguro vida? Saiba quais fatores devem ser considerados.                        A contratação de seguro vida é uma forma de planejamento individual e familiar, uma maneira de prevenir-se contra imprevistos, mantendo padrões de vida, segurança financeira e tranquilidade emocional.

As modalidades de seguros tem mais garantias de indenização em vida do que para morte. Veja alguns exemplos de cláusulas com indenizações em vida.

Invalidez permanente total ou parcial por acidente Garante indenização no caso de limitações, perdas de membros, de movimentos causados por acidente.

Invalidez permanente total ou parcial por doença Garante indenização no caso de limitações causadas por uma doença

Diagnóstico de doenças graves   Antecipação da indenização no caso de um diagnóstico de câncer, você receber em vida a indenização, que te possibilita custear um tratamento adequado, ou no caso de outras doenças que necessite fazer transplante ou tratamentos de alto custo.

Diária de Interrupção de Trabalho – DIT  Paga os dias parados em função de doença ou acidente que obrigue a se afastar do trabalho temporariamente.

Despesas Médico Hospitalares – DMH Paga despesas médicas e hospitalares no caso de internação hospitalar, até o limite de indenização contratado.

O seguro pode ser contratado a partir dos 18 anos de idade. É mais comum a contratação quando a pessoa passa a ser o provedor ou provedora de família. O importante é identificar suas necessidades e riscos para optar pela apólice que contemple as coberturas mais adequadas ao seu cenário atual.

Quer saber quais as garantias ideais para você? Clique aqui e converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844

 

Qual o valor ideal da indenização? Veja algumas questões que devemos considerar para chegar ao valor:

  • Tem reservas que possibilitem custear um tratamento longo, que exija a contratação de profissionais especializados?
  • Se você sofrer um acidente ou contrair uma doença que imponha limitações, consegue ter a mesma renda e manter o padrão de vida?
  • Na sua falta, como manter o mesmo padrão de vida familiar? Esse fato pode impor limitações que vão afetar rendimento familiar?
  • Se não puder mais trabalhar ou falecer? Terá dificuldades para custear, educação dos filhos como escola, faculdade, planos de saúde e outras despesas?
  • Se você deixar um patrimônio, quanto deve deixar em caixa para custear o inventário?
  • O valor de contribuição para INSS representa o valor equivalente aos seus rendimentos atuais? Independentemente dos valores descontados no seu salário, lembramos que a aposentadoria tem limite de até 05 salários mínimos. Se você recebe mais de 05 salários essa regra afeta o rendimento na aposentadoria, no pagamento de pensão ou na invalidez. Para os autônomos a diferença entre os rendimentos e aposentadoria podem ser ainda maiores, causando impacto no seu rendimento e da na família.

Ao estabelecer um objetivo para a contratação de seguro, entenda como calcular o valor da indenização necessária. Para isso, deve-se levar em conta as despesas a serem cobertas na ausência do responsável financeiro, por exemplo: valor da renda mensal, quanto ela representa em % no rendimento familiar, valor de contribuição para INSS, quanto receberá no caso de invalidez ou pensão por morte. Caso tem despesas com filhos, mensalidade escolar, aluguel, alimentação, contas de consumo, planos de saúde e etc. O ideal é ter garantias para que você ou sua família não percam o padrão de vida em situações imprevistas que causam limitações ou ausência dos provedores da família ou ausência de um deles.
Outra questão que deve ser levantada, para quem tem patrimônio, Ex. patrimônio de R$ 1.000.000,00, situação que haverá necessidade de inventário, os custos ficam no mínimo 10% até 17% do valor patrimonial, é nesse momento difícil a família tem que ter uma quantia mínima de R$ 100.000,00 em dinheiro para custear esse processo. Se tiver filhos menores a situação fica ainda mais complicada, porque a parte que lhes cabe só pode ser sacada após completarem 18 anos. Como custear o inventário, mante-se ou aos filhos, sem afetar o padrão de vida? Quem tem hoje em dia, a quantia financeira disponível, igual ou superior a 10% do seu patrimônio? Como é possível garantir o padrão de vida dos seus dependentes? É nesses momentos difíceis que o seguro ampara a família.

É fundamental alertar para a importância de indicar na apólice, quem serão os beneficiários do seguro, ou seja, quem vai receber a indenização e qual o percentual. Quando não é feita essa especificação, metade do valor da indenização é paga ao cônjuge, o restante aos filhos do segurado, obedecida a seguinte ordem. 50% cônjuge, demais para os filhos. Na falta da esposa, tudo para os filhos, na falta de esposa e filhos, os pais, por último os irmãos.

Clique aqui e faça agora uma simulação de Seguro. Você e sua família merecem segurança e tranquilidade

Veja a cobertura ideal para seguro vida, de acordo com cada perfil, algumas são essenciais:

  • Solteiro ou separado sem filhos – Cobertura de acidentes pessoais, invalidez permanente parcial ou total, podendo incluir também Diagnóstico por doenças graves, Diária por interrupção de trabalho se for autônomo e Despesas médico hospitalares se não tiver plano de saúde.
  • Solteiro ou separado com filhos – Cobertura de morte por qualquer causa, invalidez permanente parcial ou total. Acrescente ao valor de indenização uma quantia para ajudar a custear as despesas com educação dos filhos. Podendo incluir também Diagnóstico por doenças graves, Diária por interrupção de trabalho se for autônomo e Despesas médico hospitalares se não tiver plano de saúde e cobertura de auxilio funeral.
  • Casado sem filhos –  Cobertura de morte por qualquer causa,  invalidez permanente parcial ou total. Podendo incluir também Diagnóstico por doenças graves, Diária por interrupção de trabalho se for autônomo e Despesas médico hospitalares se não tiver plano de saúde e cobertura de auxilio funeral.
  • Casado com filhos – Cobertura de morte por qualquer causa, invalidez permanente parcial ou total. Acrescente ao valor de indenização uma quantia para ajudar a custear as despesas com educação dos filhos. Podendo incluir também Diagnóstico por doenças graves, Diária por interrupção de trabalho se for autônomo e Despesas médico hospitalares se não tiver plano de saúde e cobertura de auxilio funeral.
  • Para quem tem patrimônio – Considerar no cálculo de indenização quantia equivalente as despesas com inventário. As demais coberturas como morte, invalidez o parâmetro para chegar ao valor de cobertura, deve ser considerada a renda equivalente ao período mínimo de 03 a 05 anos de rendimento. Ou seja multiplicar a renda mensal por 36 a 60 vezes.

Faça agora uma simulação de Seguro Vida. Você e sua família merecem segurança e tranquilidade

 


Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho para Profissionais liberais e autônomos. A grande maioria dos profissionais liberais e autônomos não tem proteção de renda por afastamento do trabalho, ficam desprotegidos quando se afastam por motivo de acidente ou doenças. Alguns por não recolherem o INSS e uma outra parte que recolhe, também está desprotegida, porque existe um limite no auxilio por afastamento no INSS, aproximadamente R$ 5.000,00, quem recolhe INSS e recebe mais do que R$ 5.000,00, fica com seus rendimentos afetados pelo afastamento, porque passam a receber valores inferiores ao seus rendimentos atuais. Além de ficarem com comprometimento…
Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Aprovada lei que exige a contratação para seguro obrigatório veículos de aplicativo. Sancionada e publicada no Diário Oficial da União, a lei que regulamenta os serviços de transporte por aplicativos com. A Lei 13.640/2018 foi divulgada sem vetos e já está em vigor. Agora, os municípios e distrito federal, terão competência exclusiva para monitorar e regulamentar os serviços de transporte. Ficarão responsáveis também pela cobrança de tributos municipais e por cobrar a aquisição do seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP), além da inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A Lei nº 13.640/2018 também trouxe…
Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Iniciamos nosso trabalho fazendo consultoria para micros e pequenos empreendedores de forma gratuita, em segmentos específicos, observarmos que as empresas não tinham o mínimo de orientação sobre obrigatoriedades previstas em Convenções Coletivas. Usamos a estratégia da consultoria gratuita, com objetivo de apresentar um de nossos produtos como solução, resolvendo um problema do cliente e melhorando nossas vendas. Neste trabalho, identificamos que a maioria das empresas estavam fora dos padrões exigidos ou o que é pior, alguns não atendia nenhum requisito previsto nas Convenções Coletivas de suas respectivas categorias. Ficando sujeitas a aplicação de multas e indenizações. Como os casos de…
Principal Condutor

Principal Condutor

O Conceito do Principal Condutor : é a pessoa que utiliza o veículo a maior parte do tempo (mínimo 5 dias da semana), ainda que outras pessoas possam, em situações eventuais (no máximo 2 dias por semana), também utilizá-lo. Se várias pessoas utilizarem o veículo mais de dois dias por semana, o segurado deverá contratar como Principal Condutor, a pessoa mais jovem. Eventual divergência poderá acarretar a perda do direito à indenização.        Segurado contratante deste seguro é responsável por informar à seguradora quem é o principal condutor do veículo segurado, ficando expressamente ciente que se o condutor…

 

Deixe uma resposta