Como proceder em caso de sinistro para seguros de automóvel

Manter a calma é um ponto primordial na hora de enfrentar um sinistro. Respire fundo e procure reconhecer a extensão correta do acidente. Sinistro é ...

Como proceder em caso de sinistro para seguro de automóvel

Sinistro é o termo utilizado para designar eventos em que um bem segurado sofra danos que devem ou não ser cobertos pelo seu seguro. Nos casos de Seguro Auto, os sinistros podem ser parciais ou integrais, com vítimas ou sem vítimas.

Os procedimentos na hora de um sinistro dependem de cada caso, mas, em geral, as pessoas não sabem como agir. Muita gente me pergunta sobre isso e resolvi fazer um passo a passo que vai facilitar e minimizar as dificuldades nessa hora.

Manter a calma é um ponto primordial. Respire fundo e procure reconhecer a extensão correta do acidente, observe os envolvidos, os danos causados, e, em caso de vítimas, procure socorrê-las. Lembre-se que os primeiros socorros podem ser cruciais para o salvamento de uma vítima de acidente no trânsito, mas você não deve agir sem conhecimento.

Muita prudência ao fazer esse tipo de socorro. Se for o caso, não toque na vítima e chame paramédicos através do telefone de urgência. Lí vários artigos sobre isso e separei esse para você, “Veja como socorrer vítimas de acidente de carro” .
Acidente com vítima.

Não importa onde tenha ocorrido o acidente, em uma auto estrada ou na rua de uma pequena cidade, se há vítima, procure seguir o passo a passo abaixo:


  • Tire fotos do carro, da posição em que está na hora do sinistro. Registre os danos. Fotografe a Carteira Nacional de Habilitação – CNH, o Documento ùnico de Transferência – DUT e faça o mesmo procedimento para o veículo de terceiro, se for o caso. Estas imagens podem ser muito úteis, principalmente junto à seguradora.
  • Não retire o carro do local e acione a polícia. Lembre-se, em casos de acidentes com vítimas é obrigatório o registro da ocorrência através do Boletim de Ocorrência – B.O. e a polícia tem que comparecer ao local.
  • Se for necessário guinchar o carro, entre em contato com o 0800 da seguradora ou com seu corretor de seguros e solicite esse serviço, não se esqueça de solicitar um táxi para você e acompanhantes.
  • Fique atento ao limite de quilometragem para serviço de guincho, quando houver essa limitação no seu contrato, caso exista uma diferença superior a contratada, encaminhe o veículo para uma oficina referenciada da seguradora mais próxima e faça o retorno ou continue a viagem com o serviço de táxi, para o táxi não existe limite de Km. Agindo assim você não corre o risco de pagar adicional de km. do guincho.
    Posteriormente você terá direito a outro táxi para resgate do veículo, quando seu veículo já estiver reparado.

Seu corretor deve ajudá-lo nesta hora, veja como


  • Comece enviando os seguintes dados para seu corretor de seguros (o agente ou consultor que lhe vendeu o seguro):
    Cópia do B.O.
  • As fotos que você capturou (em geral com seu celular) na hora do sinistro
    Fotos do DUT e CNH

    Faça uma narrativa objetiva do acidente, mencionando a data, hora, local

    Informe endereço e telefone da oficina de sua confiança, ou solicite a ele que indique uma oficina referenciada da seguradora.

    Seu corretor deve fazer o comunicado junto à seguradora e acompanhar todo o processo até o pagamento da indenização e/ou fechamento do caso. Por isso é importante ficar atento ao contratar um seguro, procure sempre uma corretora séria e especializada, com histórico de bom atendimento ou você terá que resolver tudo sozinho através do 0800 da seguradora.

  • Para saber como identificar um profissional sério leia esse artigo: Seu corretor de seguros é a garantia da sua tranquilidade.

Fique atento: Nos casos de acidente com vítimas no veículo segurado solicite no 0800 da seguradora o serviços de ambulância, se a vítima já tiver sido removida do local por viatura conveniada de alguma administradora de rodovia, você pode acionar o serviço para encaminhar a outro hospital que ofereça uma melhor estrutura. No caso de falecimento existe o serviço de translado de corpo.

Sinistro sem vítima

Nesse caso, o Boletim de Ocorrência não é obrigatório, mas, facilita o trabalho do analista da seguradora, é ele quem autoriza o pagamento da indenização. No entanto, quando o B.O é apresentado agiliza a liberação do processo.

  • A polícia não comparece no local quando não existe vítima. Você pode realizar o boletim via internet na delegacia virtual, aprenda aqui a registrar o B.O. pela internet.
  • Tenha em mãos, as fotos do carro e os documentos do condutor (DUT e CNH), além do endereço e referência de local onde o sinistro ocorreu.
  • Se houver terceiros envolvidos, tire fotos do DUT, da CNH e do veículo com sua respectiva placa.
  • Seu corretor é o responsável por acompanhar o processo e auxiliá-lo. envie todos os dados a ele. Leia o que já falei sobre isso, acima, nesse mesmo post.
  • Se não possui corretor você deve fazer o comunicado no 0800, no site da seguradora ou pelos aplicativos via smartphone ou tablet e enviar toda documentação para a seguradora.

Lembre-se: A escolha da oficina é livre, fica por conta do segurado. Nas oficinas referenciadas da seguradora você conta com alguns benefícios, como desconto na franquia, parcelamento, aumento no período do carro reserva e mais a garantia do serviço por um ano, dada pela seguradora.

Sinistro de Furto e Roubo

O furto e roubo de automóveis são sinistros corriqueiros no dia-a-dia, principalmente das grandes cidades. Nesses casos é obrigatório o registro de ocorrência e ele só poderá ser feito diretamente na delegacia. Para furto e roubo de carros os DETRANS não disponibilizam o B.O. pela internet. Veja mais informações sobre os detrans e sobre a nova CNH.

  • Vá até a delegacia mais próxima e registre a ocorrência. Caso o documento do veículo ou qualquer outro documento pessoal e objetos de valor tenham sido furtados com o carro, informe isso também no B.O.
  • Entre em contato com sua seguradora ou com seu com seu corretor, como indicado acima. Tenha em mãos as seguintes informações:

Para indenização integral do veículo a maioria dos documentos devem ser originais.


  • Formulário fornecido pela seguradora com pedido de indenização, assinado pelo segurado com firma reconhecida.
  • DUT- Documento Único de trânsito.
  • CRLV – Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo. É o recibo de compra e venda, preenchido em nome da seguradora e assinado com reconhecimento de forma.
    Manual do veículo.
  • Boletim de Ocorrência.
  • Chave original e reserva no caso de furto ou apenas chave reserva no caso de roubo.
  • Comprovante de endereço, recente em nome do segurado ( cópia simples )
  • CNH do condutor (cópia simples )
  • Comprovante bancário em nome do segurado para depósito da indenização (cópia simples)
  • Caso o veículo segurado não esteja em nome do segurado é necessário uma declaração do proprietário legal registrada em cartório, autorizando a seguradora a pagar o veículo diretamente ao segurado
  • Para veículos alienados o segurado tem a opção de quitar o veículo e receber o total da indenização ou fornecer à seguradora um boleto, com prazo, para que ela proceda a quitação do débito junto à instituição financeira e posteriormente, após a baixo do gravame, será depositada a diferença na conta do segurado
O documentos acima mencionados são para casos de furto, roubo e também quando é caracterizada perda total do veículo.
Perda total é quando os danos apurados no veículo sinistrado em colisão, são iguais ou superiores a 70 ou 75% do seu valor de mercado. A seguradora recolherá o veículo e indenizará o segurado sobre o valor integral do bem.
Segurança não deve ser deixada para depois
Remediar é pior que precaver, portanto, tome alguns cuidados para sua segurança e para a segurança do seu automóvel. Procure estacionar em locais seguros, sempre verifique o ambiente da rua na hora de entrar ou sair em sua garagem, lembre-se de trancar o carro e nunca deixe a chave na ignição. Se for visitar um amigo em um local desconhecido, prefira não deixar seu carro estacionado na rua durante a noite, coloque o cinto de segurança alguns segundos depois de começar a andar com o automóvel, tome cuidado com a parada em sinais vermelhos ou piscantes durante a noite. Dirija com cuidado, atenção e obedeça a legislação de trânsito.
Fazendo isso você estará dificultando a ação de furto ou roubo do seu auto.

Eu sou o Marcelo, CEO da Lima e Figueiredo Seguros. Nossa missão é informar o cliente e atendê-lo durante toda sua jornada, desde a compra até o acionamento em caso de sinistros. Conte comigo. Envie suas dúvidas e comentários ou fale diretamente pelo WhatsApp (35) 9 9893-1891

Acho que você pode se interessar também por:

Qual é o maior susto do mundo?

Qual é o maior susto do mundo?

Muita gente já se perguntou: Como estarei dentro de 10 ou 20 anos? Como posso lidar com imprevistos? Pensando nisto, escrevi esse artigo onde trato da importância do planejamento em nosso dia a dia. Falo também do que é e qual a estrutura do susto, algo que está muito presente na nossa vida, seja em um filme ou nos resultados inesperados de nossas atitudes.read more →
Seguro obrigatório para transportes e cargas. Vale à pena fazer.

Seguro obrigatório para transportes e cargas. Vale à pena fazer.

O roubo de cargas no Brasil soma mais de 1 bilhão ao ano. em apenas um mês são roubadas mais cargas aqui do que é roubado em uma no na Europa. O seguro para transporte de cargas é obrigatório e, mesmo assim, algumas transportadoras e donos ainda o questionam, porém, já está provado que os custos de seguro são muito menores do que quando se tem que arcar com os prejuízos causados por acidentes e desastres inesperados.read more →

Deixe uma resposta