Qual é o maior susto do mundo?

Muita gente já se perguntou: Como estarei dentro de 10 ou 20 anos? Como posso lidar com imprevistos? Pensando nisto, escrevi esse artigo onde trato da importância do planejamento em nosso dia a dia. Falo também do que é e qual a estrutura do susto, algo que está muito presente na nossa vida, seja em um filme ou nos resultados inesperados de nossas atitudes.

Seja qual for o maior susto do mundo, ele tem um nome, Imprevisto. Mas, uma coisa é bem previsível sobre ele: em algum momento acontecerá em nossa vida, portanto, o melhor a fazer é se garantir. Você já ouviu, mais de uma vez, a célebre frase ” imprevistos acontecem”, e acontecem mesmo. Podemos lidar de duas formas com um imprevisto:

1- Deixar que ele “pegue” você e o assuste, ou
2 – Estar preparado para quando ele chegar.

O susto gosta de mim?

O imprevisto gosta de assustar, ele sobrevive de assustar as pessoas e a cada susto ele ficará mais forte. De acordo com o site ABCMed, “o susto é uma reação biológica que ocorre quando uma pessoa se defronta com algo inesperado e ameaçador. É o medo provocado por uma circunstância imprevista e intimidadora como um barulho intenso, uma visão horrenda, uma notícia ruim e inesperada, etc.”.

Quando assistimos um filme de terror, por exemplo, nos colocamos em posição de sermos assustados.

A cada novo grito ou cena cheia de sangue de catchup, balançamos na cadeira, porém, ao mesmo tempo nos divertimos, pois, sabemos que aquilo não é real, ou seja, não nos deixamos enganar completamente pela história na tela do cinema ou na TV. Existem pessoas que gostam disso, pessoas que não gostam de serem assustadas e existem aquelas que se colocam em uma posição de total entendimento de que aquilo é apenas uma história. Mantendo sua parcela de realidade mais elevada diante da película, essas pessoas não refletem o susto como as outras, apenas assistem a um novo filme.

O que um filme feito para assustar tem a ver com a minha vida?

Um filme de terror ou uma piada só existem com sucesso quando exploram de maneira eficaz o imprevisível. Por outro lado, nosso dia a dia, nossa vida, é composta de passado, presente e futuro, ou seja, sabemos o que fizemos, temos consciência do que estamos fazendo, porém, não temos controle do que vai acontecer, assim, vivemos com o imprevisível sempre em nossos calcanhares (poderia dizer agora: não deixe o imprevisível ser o seu calcanhar de Aquiles. Seria uma boa frase de efeito, mas vamos voltar ao texto).

Claro que concordo que a vida seria muito chata se soubéssemos tudo o que vai acontecer.

Mas podemos pensar juntos sobre o seguinte: temos que viver à mercê do inesperado? Lembram-se daquele cara que assiste o filme de terror e não leva sustos? Então, diante da nossa existência, diante dos acontecimentos mais corriqueiros, podemos nos colocar de uma forma parecida.

Como posso lidar com os imprevistos?

Algumas pessoas me fizeram essa pergunta e é por isso que estou escrevendo este artigo. Vamos lá.

Quando você tem algo importante a realizar, e você já experimentou isso, você faz uma análise de todas as condições, pesa os prós e os contras, faz uma checagem das ferramentas, sejam físicas ou intelectuais, que serão necessárias, organiza, mesmo que mentalmente, as atividades, divide tudo em objetivos e tarefas, cria uma agenda de ações e tenta prever os possíveis resultados. Alguns pesquisadores chamam isso de organizar ou planejar o futuro. A agenda eletrônica ou não, por exemplo, é uma das ferramentas mais básicas para essa organização e sua função é evitar esquecimentos e imprevistos em relação aos compromissos marcados.

O que acontece quando organizamos nossas atividades e ações?

Ficamos mais seguros. Observamos melhor o caminho que estamos trilhando na hora das atividades e nos perdemos menos em devaneios ou distrações.

É verdade que o melhor da vida não se planeja, mas, é verdade também que para aproveitarmos ao máximo devemos nos precaver minimamente, ninguém em sã consciência vai atravessar uma rua sem antes olhar para os lados, não é mesmo?!

O pensador Robert Ambers diz, ” Só alcança o sucesso quem planeja o caminho…”. O planejamento e as ações estratégicas estão intimamente ligadas ao sucesso, seja no curto ou no longo prazo.

Por outro lado, pensar no futuro é também uma forma de planejar.

Pais, por exemplo, sempre fazem isso em relação aos seus filhos, funcionários também pensam no futuro e elaboram probabilidades em relação ao seu emprego, empresários planejam e pensam sobre o futuro a respeito de seus negócios e empreendimentos. Até mesmo para coisas mais simples, fazemos algum planejamento.

O planejamento nem sempre requer ferramentas complicadas de análise ou da elaboração de um projeto sofisticado. Quando vamos fazer uma pequena viagem, pensamos nas roupas que vamos utilizar durante nosso percurso e estadia, compramos passagens ou nos garantimos com uma boa revisão no carro. Mesmo quando vamos sair para um almoço ou jantar procuramos pensar no tipo de comida e restaurante que desejamos, no trajeto que faremos e nos valores que podemos pagar…em geral fazemos isso quase instintivamente.

Na verdade, o que desejamos, é estar um pouco mais seguros com relação aos resultados de nossas atitudes.

Lembre-se, você não tem uma bola de cristal

Isso é uma vantagem, já que o bom da vida é exatamente curtir os acontecimentos.

No entanto, isso não impede que você se proteja em relação a possíveis problemas e eventos menos agradáveis, tanto com você, quanto com seu patrimônio ou com sua família.

O importante é estar pronto para curtir a vida extraindo dela toda a alegria e bem-estar possíveis. Galgar novos degraus em sua vida, aproveitar seu tempo livre e compartilhar com sua família. Essas são algumas das coisas que ajudam na felicidade humana. Se desejar entender um pouco mais sobre a felicidade, indico que assista o filme “Happy” do diretor Roko Belic. Esse filme/documentário explora em várias entrevistas, com pessoas de várias partes do mundo, o caminho da felicidade genuína, saiba mais sobre ele aqui.

Portanto, nunca teremos total controle sobre os acontecimentos em nossa vida. Mas, quanto mais você se conscientizar do planejamento, quanto mais os atos de planejar e elaborar possíveis resultados estiverem “enraizados” no seu dia-a-dia, menos chances você estará dando ao imprevisto, cada vez menos os sustos vão fazer você balançar na cadeira da vida.

Por que estou falando desse assunto?

Trabalho intermediando a venda de seguros há mais de trinta anos e, durante todo esse tempo, pude observar uma coisa que considero de grande importância: as pessoas que têm uma apólice de seguro enfrentam seus problemas com maior facilidade. Sabemos que toda e qualquer perda é dolorosa e significativa e, muitas vezes não podemos evitar a dor, mas podemos sempre estar um passo à frente e evitar uma série de problemas e prejuízos advindos. Uma apólice de seguros também não irá resolver todos os problemas, mas, certamente será como uma base ampla para apoiá-lo em momentos que o inevitável ocorra.

A L&F seguros tem um interesse genuíno pelo bem-estar das pessoas. Sempre pensei dessa forma e vou continuar acreditando que posso contribuir para que você tenha mais tempo livre e mais condições de seguir em frente, mesmo quando enfrentar dificuldades. Não se trata apenas de vender o seguro do seu carro, da sua casa, um seguro de vida, patrimonial ou de viagem. Cada vez que informo sobre as possibilidades do futuro de alguém, que conversamos sobre segurança e tranquilidade e, cada vez que vendo uma apólice, sinto que estou contribuindo para minimizar problemas. Essa é a nossa verdadeira função.

Se você se interessou pelo filme Happy, pode vê-lo no Netflix.


Eu sou o Marcelo Figueiredo, CEO da Lima e Figueiredo Seguros. Nossa missão é informar o cliente e atendê-lo, desde a compra até o acionamento em caso de sinistros. Conte comigo. Envie suas dúvidas e comentários ou fale diretamente pelo WhatsApp (35) 9 9893-1891. Quero conhecê-lo cada vez mais para atendê-lo cada vez melhor.

Qual é o maior susto do mundo?

Qual é o maior susto do mundo?

Muita gente já se perguntou: Como estarei dentro de 10 ou 20 anos? Como posso lidar com imprevistos? Pensando nisto, escrevi esse artigo onde trato da importância do planejamento em nosso dia a dia. Falo também do que é e qual a estrutura do susto, algo que está muito presente na nossa vida, seja em um filme ou nos resultados inesperados de nossas atitudes.read more →
Seguro obrigatório para transportes e cargas. Vale à pena fazer.

Seguro obrigatório para transportes e cargas. Vale à pena fazer.

O roubo de cargas no Brasil soma mais de 1 bilhão ao ano. em apenas um mês são roubadas mais cargas aqui do que é roubado em uma no na Europa. O seguro para transporte de cargas é obrigatório e, mesmo assim, algumas transportadoras e donos ainda o questionam, porém, já está provado que os custos de seguro são muito menores do que quando se tem que arcar com os prejuízos causados por acidentes e desastres inesperados.read more →

Deixe uma resposta