Seguro Auto

Principal Condutor

Principal Condutor

O Conceito do Principal Condutor : é a pessoa que utiliza o veículo a maior parte do tempo (mínimo 5 dias da semana), ainda que outras pessoas possam, em situações eventuais (no máximo 2 dias por semana), também utilizá-lo. Se várias pessoas utilizarem o veículo mais de dois dias por semana, o segurado deverá contratar como Principal Condutor, a pessoa mais jovem. Eventual divergência poderá acarretar a perda do direito à indenização.        Segurado contratante deste seguro é responsável por informar à seguradora quem é o principal condutor do veículo segurado, ficando expressamente ciente que se o condutor informado como principal não for o correto, conforme conceito estabelecido pela seguradora, perderá o direito a cobertura por se tratar de risco não contratado. Independente da resposta escolhida as situações esporádicas, como por exemplo, emergência médica e manobrista serão consideradas em eventual sinistro, desde que devidamente comprovada por meio de documentos idôneos.

Quando definido o Principal Condutor o estado Civil, deverá ser informado, considerando as opções: Solteiro(a) – Casado(a) ou vive em união estável – Viúvo(a) – Divorciado(a)/Separado(a)

  1. a) Considerar união estável conforme previsto nos artigos 1723 a 1727 do código civil caracterizada pela união entre pessoas, configurada na convivência pública contínua e duradoura, e estabelecida com o objetivo de constituição de família.
  2. b) Selecionar a resposta Divorciado(a)/Separado(a), quando o Principal Condutor foi casado ou que viveu em união estável, porém não vive mais.

Para a informação do ESTADO CIVIL DO PRINCIPAL CONDUTOR será aplicada a CLAÚSULA DE PARTICIPAÇÃO PROPORCIONAL DE RESPONSABILIDADE DAS INFORMAÇÕES DE RISCO.

A opção não é possível determinar o condutor deve ser utilizada quando não for possível determinar o condutor ou se houver diversas trocas de condutores durante a vigência.

Para determinar se o seguro possui cobertura para condutores na faixa etária de 18 a 25 anos, serão consideradas as seguintes opções e definições:

OPÇÕES DEFINIÇÕES
 

Não, e estou ciente que esta resposta

reduz o prêmio pago.

 

Quando for selecionada a opção “Não, e estou ciente que esta resposta reduz o prêmio pago”, o Segurado deve ter ciência que se no momento do sinistro o veículo estiver sendo utilizado por condutores de 18 a 25 anos, não haverá indenização, pois será considerado risco não contratado, exceto se comprovado por documentos idôneos que se trata de emergência médica.
Sim, sexo masculino.

 

Se os condutores da faixa de 18 a 25 anos, são do sexo masculino e não houver outros condutores nesta faixa etária do sexo feminino.
Sim, sexo feminino.

 

Se os condutores da faixa de 18 a 25 anos, são do sexo feminino e não houver outros condutores nesta faixa etária do sexo masculino.
Sim, sexo masculino e feminino.

 

Se os condutores estiverem na faixa de 18 a 25 anos, são de sexo opostos.

 

A abordagem deste assunto é de suma importância na elaboração de orçamento para o seguro, porque a informação do Principal Condutor é um dos fatores que  influenciam diretamente o custo do seguro. A divergência deste tipo de informações acarreta negativa de pagamento do seguro.                                                                                                                Algumas pessoas observam apenas o custo do seguro, não se atendo ao preenchimento do perfil do condutor, o que pode ser uma grande armadilha, gerando frustração no atendimento de eventual sinistro.

Ainda tem alguma dúvida, converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844
Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho para Profissionais liberais e autônomos. A grande maioria dos profissionais liberais e autônomos não tem proteção de renda por afastamento do trabalho, ficam desprotegidos quando se afastam por motivo de acidente ou doenças. Alguns por não recolherem o INSS e uma outra parte que recolhe, também está desprotegida, porque existe um limite no auxilio por afastamento no INSS, aproximadamente R$ 5.000,00, quem recolhe INSS e recebe mais do que R$ 5.000,00, fica com seus rendimentos afetados pelo afastamento, porque passam a receber valores inferiores ao seus rendimentos atuais. Além de ficarem com comprometimento…
Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Aprovada lei que exige a contratação para seguro obrigatório veículos de aplicativo. Sancionada e publicada no Diário Oficial da União, a lei que regulamenta os serviços de transporte por aplicativos com. A Lei 13.640/2018 foi divulgada sem vetos e já está em vigor. Agora, os municípios e distrito federal, terão competência exclusiva para monitorar e regulamentar os serviços de transporte. Ficarão responsáveis também pela cobrança de tributos municipais e por cobrar a aquisição do seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP), além da inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A Lei nº 13.640/2018 também trouxe…
Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Iniciamos nosso trabalho fazendo consultoria para micros e pequenos empreendedores de forma gratuita, em segmentos específicos, observarmos que as empresas não tinham o mínimo de orientação sobre obrigatoriedades previstas em Convenções Coletivas. Usamos a estratégia da consultoria gratuita, com objetivo de apresentar um de nossos produtos como solução, resolvendo um problema do cliente e melhorando nossas vendas. Neste trabalho, identificamos que a maioria das empresas estavam fora dos padrões exigidos ou o que é pior, alguns não atendia nenhum requisito previsto nas Convenções Coletivas de suas respectivas categorias. Ficando sujeitas a aplicação de multas e indenizações. Como os casos de…
Principal Condutor

Principal Condutor

O Conceito do Principal Condutor : é a pessoa que utiliza o veículo a maior parte do tempo (mínimo 5 dias da semana), ainda que outras pessoas possam, em situações eventuais (no máximo 2 dias por semana), também utilizá-lo. Se várias pessoas utilizarem o veículo mais de dois dias por semana, o segurado deverá contratar como Principal Condutor, a pessoa mais jovem. Eventual divergência poderá acarretar a perda do direito à indenização.        Segurado contratante deste seguro é responsável por informar à seguradora quem é o principal condutor do veículo segurado, ficando expressamente ciente que se o condutor…
Escrito por Marcelo Figueiredo Em Seguro Auto, 0 comentários
Como funciona a franquia do seguro.

Como funciona a franquia do seguro.

Todo contrato de seguro tem franquia, mesmo quando tem cláusula de isenção de franquia, ela está descrita na apólice. Vamos detalhar esta questão mais a frente, veja como funciona a franquia do seguro.

Franquia é a participação do segurado nos prejuízos causados por colisão do veículo segurado. Só é possível acionar o seguro para reparo do seu veículo segurado, se o orçamento ultrapassar a franquia. Neste caso a seguradora só paga o que excede do valor da franquia e o segurado paga a franquia.

  • Ex: Prejuízo apurado para reparo do veículo segurado de R$ 3.500,00. Franquia do contrato de R$ 1.500,00. Seguradora vai pagar para a oficina, o valor de R$ 2.000,00 e segurado paga a franquia R$ 1.500,00 , totalizando o valor de R$ 3.500,00, que é igual ao prejuízo apurado para o reparo do veículo. Caso o orçamento de reparo fique inferior ao valor da franquia, não é possível acionar o seguro para reparo do veículo segurado.

Cada modelo de veículo tem um valor diferente de franquia, ela é calculada de acordo com o risco e valor de reposição de peças do veículo. Existem algumas modalidades diferentes de franquias, a normal, reduzida, majorada e 100%  de isenção de franquia no primeiro sinistro. Em todos os casos é necessário que os danos apurados no veículo ultrapassem o valor da franquias para acionar o seguro. Veja os tipos diferentes de franquias:

  • Franquia normal, é o valor calculado pela seguradora, de acordo com os índices de risco de determinado            modelo e valores de reposição de peças. Definindo assim o valor de participação do segurado na apólice.
  • Franquia reduzida, aplica 50% de desconto na franquia normal, diminuindo a participação do segurado, nos prejuízos indenizáveis. Consequentemente gera um pequeno acréscimo no custo do seguro.
  • Franquia majorada, aplica um acréscimo de 100% sobre o valor da franquia normal,  aumentando a participação do segurado num eventual prejuízo, consequentemente reduzindo o custo de seguro.
  • Franquia com 100% de desconto, existe a definição do valor de franquia na apólice, porem ela não é cobrada do segurado no primeiro sinistro, seguradora paga 100% do prejuízo apurado, sem descontar nada. Quando o prejuízo apurado fica inferir ao valor da franquia, não há indenização por parte da seguradora.

Importante salientar que, danos a terceiros, furto, roubo, indenização integral (PT) e assistência 24h., não existe cobrança de franquia, neste caso, a indenização é paga integralmente, 100% pago pela seguradora, sem desconto de franquia. Pode acontecer de ocorrer um acidente envolvendo outro veículo, onde o segurado foi o responsável, causando pequenos danos aos dois veículos, com valores de reparo dos dois veículos inferior a franquia, neste caso é possível acionar o seguro apenas para conserto do carro do terceiro, porque para esta cobertura não tem cobrança de franquia. Como citei acima,, em alguns casos que não exitem cobrança de franquia, danos a terceiros é um desses casos.

A franquia só é cobrada quando o veiculo segurado vai para oficina fazer reparo, o segurado tem que pagar a franquia no término do serviço, no ato da retirada do veículo de dentro da oficina, é quando será feito o pagamento da franquia, diretamente para a oficina que concluiu o serviço. O restante é pado pela seguradora a oficina, mediante a emissão e envio de nota fiscal do total do serviço realizado.

Ainda ficou com alguma dúvida? Converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844

Algumas cláusulas do contrato de seguro com garantias específicas como a cláusula de vidros, para-choques, martelinho de ouro e pequenos arranhões, tem cobranças de franquias diferenciadas, costumam ser bem menores que a franquia de colisão. São cláusulas adicionais que podem ser contratadas, e quando acionamos o seguro somente para esses pequenos danos previstos em contrato, eles tem uma franquia bem menor que a franquia de colisão, para viabilizar esses pequenos reparos.

Pessoas que leram este material também se interessaram por:

Escrito por Marcelo Figueiredo Em Notícias L&F, Seguro Auto, 0 comentários
Soluções de atendimento de seguros

Soluções de atendimento de seguros

Está com dificuldades e não consegue recorrer a alguém que possa resolver questões sobre seu seguro. Temos soluções de atendimento de seguros para você, mesmo que não tenha contratado através de nós.

Vender seguro é simples, existem diversos agentes e canais de venda no mercado: bancos, concessionaria, lojas, até mesmo um robô faz vendas on-line de seguro.

Existem dois grandes diferenciais que não observamos nos canais de vendas citados acima, o primeiro é a solução no momento de atendimento do sinistro, nessas horas é possível identificar a diferença do corretor de seguros, ele é a pessoa certa nos momentos incertos. O segundo diferencial é na elaboração de proposta correta, onde podem ser evitados muitos problemas no atendimento da expectativas do segurado em relação aos serviços e coberturas desejados.

Nosso objetivo é oferecer a melhor experiência do segurado com atendimento ideal, na medida da sua expectativa. Somos consultores de seguro, utilizando todo nosso conhecimento técnico, para achar as soluções mais adequadas, analisando corretamente as cláusulas, defendendo os interesses dos segurados.

Estamos inovando, trazendo um serviço de atendimento para você, independente do canal de compra realizado. Você está com problemas e ninguém apresenta soluções, não sabe a quem recorrer, ou não esta tendo o atendimento adequado? . Fale com nosso consultor e saiba como podemos apresentar a solução para seu caso (35) 9 8898-4844

Existe uma grande quantidade de consumidores de seguro que expressão sua insatisfação com as seguradoras, na minha concepção,  a grande maioria são decorrentes de contratos mal elaborado nos canais de vendas que citamos.    Quando o segurado se depara com alguma dificuldade de atendimento fica numa situação difícil, não tendo o profissional disponível com o conhecimento necessário para apresentara as soluções no atendimento de seguros, pois os consultores de seguros (corretores), só atendem quando o seguro é feito por intermédio deles.                              Existem várias situações em que o segurado enfrenta dificuldades, a principal é com relação à coberturas, tenho ou não direito a isso ou aquilo, porque a seguradora não quer pagar? Tem também as duvidas de como preencher formulários, quais documentos e como envio? Aqui você encontra todas essas soluções de atendimento de seguros, mesmo que não seja cliente da Lima e Figueiredo. Fale com nosso consultor.Converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844


Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho para Profissionais liberais e autônomos. A grande maioria dos profissionais liberais e autônomos não tem proteção de renda por afastamento do trabalho, ficam desprotegidos quando se afastam por motivo de acidente ou doenças. Alguns por não recolherem o INSS e uma outra parte que recolhe, também está desprotegida, porque existe um limite no auxilio por afastamento no INSS, aproximadamente R$ 5.000,00, quem recolhe INSS e recebe mais do que R$ 5.000,00, fica com seus rendimentos afetados pelo afastamento, porque passam a receber valores inferiores ao seus rendimentos atuais. Além de ficarem com comprometimento…
Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Aprovada lei que exige a contratação para seguro obrigatório veículos de aplicativo. Sancionada e publicada no Diário Oficial da União, a lei que regulamenta os serviços de transporte por aplicativos com. A Lei 13.640/2018 foi divulgada sem vetos e já está em vigor. Agora, os municípios e distrito federal, terão competência exclusiva para monitorar e regulamentar os serviços de transporte. Ficarão responsáveis também pela cobrança de tributos municipais e por cobrar a aquisição do seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP), além da inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A Lei nº 13.640/2018 também trouxe…
Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Iniciamos nosso trabalho fazendo consultoria para micros e pequenos empreendedores de forma gratuita, em segmentos específicos, observarmos que as empresas não tinham o mínimo de orientação sobre obrigatoriedades previstas em Convenções Coletivas. Usamos a estratégia da consultoria gratuita, com objetivo de apresentar um de nossos produtos como solução, resolvendo um problema do cliente e melhorando nossas vendas. Neste trabalho, identificamos que a maioria das empresas estavam fora dos padrões exigidos ou o que é pior, alguns não atendia nenhum requisito previsto nas Convenções Coletivas de suas respectivas categorias. Ficando sujeitas a aplicação de multas e indenizações. Como os casos de…
Principal Condutor

Principal Condutor

O Conceito do Principal Condutor : é a pessoa que utiliza o veículo a maior parte do tempo (mínimo 5 dias da semana), ainda que outras pessoas possam, em situações eventuais (no máximo 2 dias por semana), também utilizá-lo. Se várias pessoas utilizarem o veículo mais de dois dias por semana, o segurado deverá contratar como Principal Condutor, a pessoa mais jovem. Eventual divergência poderá acarretar a perda do direito à indenização.        Segurado contratante deste seguro é responsável por informar à seguradora quem é o principal condutor do veículo segurado, ficando expressamente ciente que se o condutor…
Escrito por Marcelo Figueiredo Em Seguro Auto, Seguro Eletrônicos, Seguro Empresarial, Seguro Residência, Seguro Viagem, Seguro Vida, 0 comentários
Nova lei de trânsito, vantagens e desvantagens para seguro automóvel

Nova lei de trânsito, vantagens e desvantagens para seguro automóvel

Nava lei de trânsito, vantagens e desvantagens para seguro automóvel, o impacto das mudanças do Código Brasileiro de Trânsito no Seguro Auto, será avaliado com o passar do tempo, pois é recente e há a expectativa de que sejam positivas, já que estão diretamente relacionadas à segurança dos motoristas e dos que estão no seu entorno. “Nossa recomendação é que os motoristas sigam dentro dos limites de velocidade estabelecidos, respeitem ciclistas e pedestres, não dirijam depois de ingerir bebida alcoólica e fiquem atentos à sinalização, colaborando para um trânsito mais seguro, mesmo porque em algumas dessas situações pode gerar recusa no pagamento de sinistro. É importante reforçar as novas leis do Código junto aos motoristas, pois a conscientização começa com a ampla divulgação das mudanças.

Segundo especialistas, as alterações no Código de Trânsito Brasileiro poderão afetar o processo de subscrição de alguma forma, mas ainda é muito cedo para avaliar os impactos no que concerne um “novo” comportamento dos motoristas com as novas leis. Sobre um possível aumento no índice de sinistralidade,  os modelos de precificação são multivariados e atualizados para mais ou menos com frequência, dependendo das regras de cada seguradora. “Portanto, sempre que há alteração na sinistralidade (acidentes, furto e roubo), é capturado e considerado na composição do preço do seguro, o que pode representar aumento ou redução”.

As companhias do mercado devem investir no gerenciamento de risco independentemente das alterações na lei, pois é importante estar atento às mudanças não apenas na esfera legal, mas também nos hábitos e comportamento dos clientes. “As novas regras do Código Brasileiro de Trânsito entrarão em vigor entrarão em prática no ano de 2022. Mas ressalto que os motoristas não deixem para se informar depois depois e se atentem para não serem penalizados. Enxergo como positivas as flexibilizações necessárias e restrições importantes, principalmente à respeito de lesão corporal ou homicídio e também com relação à circulação de ciclistas, que é cada dia maior”.

PONTOS QUE FAVORECEM OS MOTORISTAS                                                                                                1- Aumento da validade do CNH.

2- Nova pontuação, anteriormente o motorista poderia acumular até 20 pontos na CNH para não ter a carteira suspensa. Entretanto, após a aprovação das leis há uma gradação no aumento desta pontuação. Dependendo da gravidade da infração, o condutor pode perder o documento com 20, 30 ou 40 pontos acumulados dentro de 12 meses. As condições gerais do seguro prevê que condutores que não estejam habilitados não tem direito a indenização, a perda desse documento pelo acúmulo de ponto influencia na análise e recusa de pagamento de sinistro.

3- Curso de reciclagem somente com 30 pontos.

4- Mutas viram advertências, infrações leves ou médias sem reincidências dentro de um ano se tornam apenas advertências. Até o momento, dependia da autoridade de trânsito a transformação de infrações, dentro desse método, em advertência. Além disso, os pedestres não poderão ser mais multados. A falta de pontuação em multas no CPF do condutor em algumas seguradoras é fator para adoção de descontos na elaboração do cálculo de seguro.

5- CNH não obrigatório, esta mudança possibilita o condutor a dirigir sem portar o documento. Isto é, se no momento da identificação for possível ter acesso ao sistema informatizado que prove que o motorista está habilitado.

PONTOS NEGATIVOS                                                                                                                                                                      O novo Dut digital (CRVe) utilizado para a venda de veículos, que deveria trazer um avanço tecnológico, na prática, está causando problemas para os segurados e donos de veículos em alguns estados, como no Rio de Janeiro. No início de 2021, quando o novo sistema foi implementado, o Detran não emite esse documento quando o veículo tem informação de roubo ou furto. Assim, não é possível efetivar a transferência da propriedade para as seguradoras em caso de perda total (roubo). “A opção encontrada pelas seguradoras é a procuração por instrumento público, que dá poderes à companhia para proceder qualquer movimentação de documentos referente ao veículo. No entanto, essa procuração custa mais de RS 400,00, valor pago pelo segurado”.

O problema ainda não atingiu proporções maiores porque são poucos os carros comprados este ano e que foram roubados desde então. “A maioria dos clientes indenizados por roubo ainda têm o documento verdinho (papel). O novo sistema começou a vigorar no dia 04 de janeiro de 2021. Só quem comprou carro a partir desta data não tem aquele documento e poderá enfrentar problemas no futuro”.

Pelo novo sistema, o proprietário deve fazer agendamento junto ao Detran e comparecer na data agendada, com cópia do RG e comprovante de residência do possível comprador. A partir daí, o Detran emite um documento chamado ITPVe (Documento de intenção de venda) para o vendedor e o comprador assinarem, reconhecerem firma e voltar ao Detran para concluir a negociação. Eu pergunto, é possível você ir ao DETRAN com a seguradora?

O sistema do Detran não emite este documento quando o veículo tem informação de roubo ou furto, portanto não é possível efetivar este processo para indenização das seguradoras. A saída que as seguradoras encontraram para não prejudicar os clientes é a procuração por instrumento público que dá poderes para a seguradora proceder qualquer movimentação de documentos referente ao veículo, procuração esta que custa mais de RS 400,00 como havia citado anteriormente.

Com na nova regra, não há mais o documento verde de compra e venda de veículos, também não é possível se fazer o comunicado de vendas, junto ao DETRAN.  As seguradoras demoram demais para dar baixa no documento dos veículo junto ao DETRAN, após indenizarem os furtos e roubos, ficam na expectativa de recuperarem os veículos para posterior venda em leilão. Não tendo como realizar as transferências quando tem comunicação de furto ou roubo, abre precedente para algumas situações, já presenciei um caso que documento continuou em nome do segurado com pendências em nome dos mesmos. Ocasião, que gerou restrição no CPF do segurado junto a Receita Estadual, pela falta de pagamento de IPVA, sendo necessário ação judicial para baixa da restrição.

Recomendo que guardem cópia da documentação que comprove a transação com a seguradora para posteriormente não serem surpreendidos. Também para facilitar o comunicado a Receita Federal na declaração de imposto de renda. Outra ocasião curiosa, aconteceu comigo, uma ano após meu veículo ter sido furtado e pago pela seguradora, eu recebi uma notificação de multa do veículo por excesso de velocidade, isso só seria possível se o documento não tivesse sido baixado no sistema do DETRAN, me obrigando a fazer o recurso da multa, apresentando Boletim de Ocorrência de furto e cópia do documento verde de transferência, preenchido em nome da seguradora, autenticado em cartório. Fica a dica.

Tem mais alguma dúvida, converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844


Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho

Proteção de renda por afastamento de trabalho para Profissionais liberais e autônomos. A grande maioria dos profissionais liberais e autônomos não tem proteção de renda por afastamento do trabalho, ficam desprotegidos quando se afastam por motivo de acidente ou doenças. Alguns por não recolherem o INSS e uma outra parte que recolhe, também está desprotegida, porque existe um limite no auxilio por afastamento no INSS, aproximadamente R$ 5.000,00, quem recolhe INSS e recebe mais do que R$ 5.000,00, fica com seus rendimentos afetados pelo afastamento, porque passam a receber valores inferiores ao seus rendimentos atuais. Além de ficarem com comprometimento…
Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Seguro obrigatório veículos de aplicativo

Aprovada lei que exige a contratação para seguro obrigatório veículos de aplicativo. Sancionada e publicada no Diário Oficial da União, a lei que regulamenta os serviços de transporte por aplicativos com. A Lei 13.640/2018 foi divulgada sem vetos e já está em vigor. Agora, os municípios e distrito federal, terão competência exclusiva para monitorar e regulamentar os serviços de transporte. Ficarão responsáveis também pela cobrança de tributos municipais e por cobrar a aquisição do seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP), além da inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A Lei nº 13.640/2018 também trouxe…
Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Consultoria para micros e pequenos empreendedores

Iniciamos nosso trabalho fazendo consultoria para micros e pequenos empreendedores de forma gratuita, em segmentos específicos, observarmos que as empresas não tinham o mínimo de orientação sobre obrigatoriedades previstas em Convenções Coletivas. Usamos a estratégia da consultoria gratuita, com objetivo de apresentar um de nossos produtos como solução, resolvendo um problema do cliente e melhorando nossas vendas. Neste trabalho, identificamos que a maioria das empresas estavam fora dos padrões exigidos ou o que é pior, alguns não atendia nenhum requisito previsto nas Convenções Coletivas de suas respectivas categorias. Ficando sujeitas a aplicação de multas e indenizações. Como os casos de…
Principal Condutor

Principal Condutor

O Conceito do Principal Condutor : é a pessoa que utiliza o veículo a maior parte do tempo (mínimo 5 dias da semana), ainda que outras pessoas possam, em situações eventuais (no máximo 2 dias por semana), também utilizá-lo. Se várias pessoas utilizarem o veículo mais de dois dias por semana, o segurado deverá contratar como Principal Condutor, a pessoa mais jovem. Eventual divergência poderá acarretar a perda do direito à indenização.        Segurado contratante deste seguro é responsável por informar à seguradora quem é o principal condutor do veículo segurado, ficando expressamente ciente que se o condutor…

Escrito por Marcelo Figueiredo Em Notícias L&F, Seguro Auto, 0 comentários
Seguro por assinatura, pagamento mês a mês

Seguro por assinatura, pagamento mês a mês

A modalidade de seguro por assinatura, pagamento mês a mês é uma novidade de mercado, foi elaborado num formato para facilitar sua contratação e pagamento. Por ser totalmente on-line e de pagamento mensal, tem custo reduzido para atingir uma grande parcela da população que não tem seguro.

Após uma pesquisa de mercado, foi identificado um perfil de cliente que gostaria de ter garantias para seu veículo, não as tinha por achar que o custo de seguro impactaria no seu orçamento. Baseado nesse perfil foi criado o produto de seguro por assinatura, pagamento mês a mês, formato de contratação totalmente on-line, descomplicado, com custo reduzido. Contemplando as seguintes coberturas:

  • Colisão, incêndio, furto, roubo, danos a terceiros e assistência 24 horas.

Os critérios de aceitação são os seguintes :

  • Veículos com até 25 anos de uso,
  • Limite de valor segurado de até R$ 35.000,00,
  • Cobertura de terceiros de R$ 30.000,00
  • Assistência 24 horas de 400 km.

 

Um seguro de pagamento mensal, sem taxa de adesão, contratação simples e ágil, totalmente on-line. Caso você opte por cancelar, não existe multa ou necessidade formalizar um comunicado de cancelamento, pasta parar de pagar que a cobertura será suspensa após um determinado período sem pagamento, o cancelamento é automático. Também pode ser uma opção de contratação por um determinado período, um mês, ou mais, para atender uma necessidade específica de uma viagem de férias por exemplo.

Por esse produto ser uma novidade de mercado, está sendo comercializado apenas em determinadas regiões. Cidades do Rio de Janeiro e sua respectiva região metropolitana e todo o Estado de Minas Gerais. Esse produto foi criado para concorrer com as cooperativas de seguros, que ganharam mercado oferecendo um menor custo e facilidade de pagamento mensal. Uma nova opção oferecida pela PORTO SEGURO, empresa que tem tradição e ótima avaliação de mercado, além de ser um seguro regulamentado pela SUSEP, que oferece garantias e segurança ao consumidor de seguros. Você que vinha adiando a contratação, agora pode usufruir segurança e ter garantias de um seguro mais barato com uma grande seguradora.

Faça aqui seu seguro por assinatura com poucos cliques.
[/ms_pr

Se ainda tiver alguma dúvida, converse agora comigo pelo WhatsApp (35) 9 8898-4844

omo_box]

Principal Condutor

Principal Condutor

O Conceito do Principal Condutor : é a pessoa que utiliza o veículo a maior parte do tempo (mínimo 5 dias da semana), ainda que outras pessoas possam, em situações…read more →

 

Escrito por Marcelo Figueiredo Em Notícias L&F, Seguro Auto, 0 comentários